Quinteto “HeadBug”

Share

RAY LEMA Novo Álbum em quinteto  « HEADBUG »
Lançamento dia 22 de abril de 2016 ( One drop / rue Stendhal)
Ao vivo dia 26 de maio  no festival Jazz à Saint-Germain-des-Près em Paris

Featuring : Ray Lema, Etienne Mbappe , Nicolas Viccaro , Iving Acao ,
Sylvain Gontard .  Convidado especial : Manu Dibango

Ray Lema "Headbug"« Jazz não é música, é uma atitude »  é uma frase de Miles Davis que Ray Lema toma para si porque corresponde à maneira com que encara a prática do jazz. Ray Lema não se considera um músico de jazz e prefere destacar seu trabalho como compositor de escrita singular através da prática de um jazz pessoal e desenvolto, sem imitar o jazz americano. Uma música transportada pelo espírito de grupo, onde a fraternidade e compreensão estão a serviço de um discurso criativo e imaginativo. Um grupo coeso onde cada músico está a escuta do outro e a tocar uns com os outros, em todos os sentidos do termo. Uma tribo unida, onde o baixo e a bateria constroem os alicerces, o piano os ornamentos indispensáveis e onde o saxofone e trompete interpretam cantos cativantes em contraponto. Uma formação onde a música flui livremente, mas numa direção específica guiada pela energia do groove, pelo sentido melódico e por uma pesquisa harmônica sutil. São composições originais escritas para um quinteto excepcional e multicultural, quatro anos após um primeiro teste bem-sucedido (“VSNP”), que reaparece com força e impacto na cena dos grandes do jazz.
Se “Headbug” significa ” Nó na cabeça”, não é para descrever inteiramente este álbum fluido, claro e muito bem construído mas tão somente a faixa-título que abre o disco, na qual Ray Lema realmente teve uma certa “dor de cabeça” para encontrar uma estrutura harmônica coerente e eficaz que colocasse em voga esse tema com groove particularmente dinâmico e abundante. Uma introdução exemplar que se estende ao longo deste álbum rico e variado, onde o Afrobeat irresistivelmente dançante dá lugar a melodias bonitas como nas baladas sensíveis e melancólicas Naab e Ulagaresh. Um jazz africano conduzido por ritmos acrobáticos, que flerta com o Brasil através de uma versão original de “Samba De Uma Nota Só” de Tom Jobim e uma composição fora do comum, “Mira”, onde funk e samba se misturam. Um jazz denso e multiface que consegue casar ritmo afro-cubano e canção francesa (Mon bel Amour) e fazer uma bela homenagem ao primogênito, ao irmão mais velho, o marabu da música africana: Sr. Manu Dibango, impressionante (e inesperado) tocando marimba em “No Hiding“.

Headbugimpulsiona o jazz francês para fora da trilha conhecida, em direção às orlas de formas e cores musicais raramente exploradas, numa viagem por paisagens ricas e exuberantes, onde a energia anda de mãos dadas com a poesia no melhor dos dois mundos.  (Lionel Eskenazi)

Assessoria de Imprensa : SOPHIE LOUVET : +33 (0)6 84 40 61 51 :  louvetso@wanadoo.fr

Share

Este post também está disponível em : Francês Inglês